A Política Religiosa e o EVANGELHO DE JUDAS

Publicado: 11 de abril de 2006 em Não categorizado

A
Política Religiosa e o  EVANGELHO DE JUDAS
 
Toninho Buda, 11 abril
2006

O grupo
National Geographic estreou neste primeiro Sábado da Semana Santa a sua maior
atração deste mês de abril de 2006, o programa de uma hora chamado O Evangelho
Proibido de Judas. A idéia central é muito interessante e se resume em que
Judas, na verdade, seria o maior e mais fiel companheiro de Jesus. E por causa
disto teria sido encarregado da missão mais cruel e ingrata do enredo da Paixão
de Cristo, que seria fazer o papel de traidor. Curiosamente, esta mesma idéia
está claramente expressa em uma música de Raul Seixas chamada exatamente Judas,
do disco Mata Virgem, de 1978 (Raul disse há quase trinta anos: “Parte de um
plano secreto, amigo fiel de Jesus, eu fui escolhido por ele para pregá-lo na
cruz!”). 
 
Mas depois de assistir ao programa divulgado
mundialmente com tanto estardalhaço, acreditamos que o espectador atento deve
observar alguns detalhes fundamentais. Em primeiro lugar, parece não existir
dúvidas de que o velho documento encontrado pelos pesquisadores é autêntico, no
sentido de que é realmente antigo e tem mais de 1500 anos. Mas salta ao olhos
também o fato de que ele é inegavelmente uma cópia de algum original. Mas
ninguém sabe de onde veio e muito menos quem teria escrito esse
original…
 
Em segundo lugar, é preciso observar que uma
reabilitação do papel de Judas no maior drama de todos os tempos, representa não
apenas a reabilitação de uma pessoa, mas a reabilitação do Povo Judeu. Porque
Judas representa o Povo Judeu (até o nome Judas vem da palavra judeu). E o
estereótipo negativo do judeu é aquele que o representa como a pessoa que pensa
exclusivamente em dinheiro, que mede as pessoas pelo dinheiro e que faz qualquer
coisa por dinheiro; inclusive trair seus melhores amigos. Ora, Judas, no drama
do Cristo, era o tesoureiro judeu que o traiu por 30 moedas.
 
Em terceiro lugar, é preciso lembrar que,
historicamente, o cristianismo veio trazer um Messias que os Judeus não
aceitaram (porque eles esperavam um Messias completamente diferente). Mas aquele
messias que se chamava Jesus contou uma história que acabou dando certo e hoje o
cristianismo rivaliza em poder, na face da terra, com o judaísmo. E nessa
história toda, sempre aconteceram acusações de ambos os lados: de um lado os
judeus acusando os cristãos de trazerem um falso Messias, e do outro, os
cristãos acusando os judeus de traidores e assassinos do Messias.
 
Em quarto lugar, é interessante lembrar também que
existem mais de trinta evangelhos chamados apócrifos (não aceitos oficialmente
pela Igreja). E que, mesmo com relação aos quatro oficiais (Mateus, Marcos,
Lucas e João), não existe nenhuma certeza sobre sua origem, principalmente sobre
a data em que foram escritos e também por quem foram escritos. Só se sabe que
provavelmente foram escritos de 150 a 300 anos depois dos fatos terem
acontecido… Ora, dentro dessa briga milenar, é perfeitamente previsível que
alguém (provavelmente judeu) escrevesse uma defesa de Judas, claramente colocado
pelos outros historiadores como um judeu traidor. Afinal, essa é uma briga
política de contadores de histórias! E também nos parece que não é sensato levar
tudo isso muito a sério, pois se perde na bruma do tempo a verdade sobre esses
“documentos” escritos sabe-se lá por quem…
 
Apesar de sempre quererem nos fazer crer que alguns
desses documentos foram escritor por Deus (!!!), o que estamos assistindo hoje
poderia ser, simplesmente, mais uma tentativa de união política entre dois dos
maiores poderes seculares do mundo, que sempre foram inimigos, mas agora
resolveram dialogar (talvez até em função de outras ameaças político-religiosas
como o fundamentalismo muçulmano, ou mesmo a expansão econômica da China
Comunista…). Este Evangelho de Judas poderia estar ajudando os judeus a
dizerem que reconhecem que os cristãos conquistaram seu lugar num planeta em que
anteriormente somente o povo judeu era o escolhido por Deus para dominar e
desfrutar.
 
Ou seja, uma tentativa de dois velhos políticos
sem-vergonha chegarem a um acordo: “Vejam que coisa, foi tudo um mal entendido!
Nós sempre fomos amigos e  irmãos!” (Só falta dizer que Judas também
ressuscitou, veio peregrinando para o lugar que hoje é Nova Yorque e que o
George Bush é descendente dele!). Apesar do estardalhaço da poderosa mídia
desses grandes irmãos, depois de ver a estréia do programa na TV, eu fui lá
ouvir novamente o velho e autêntico Raul Seixas dizer “… é que lá em cima, lá
na beira da piscina, olhando os simples mortais… das alturas eles fazem
escrituras… e não me perguntam se é pouco ou demais”… É, eu acho demais.
Vocês façam as contas: se a quadrilha formada por Mateus, Lucas, Marquinhos e
Joãozinho matou 6 milhões de pessoas na fogueira somente na Inquisição, imaginem
colocando o Judas de reforço no time!!!
 
 
 
Sylvio Passos
ICQ#: 291356151
RAUL ROCK CLUB/RAUL
SEIXAS OFICIAL FÃ-CLUBE
Caixa Postal 12.106 – Ag. Santana
São Paulo – SP –
CEP: 02013-970 – BRASIL
tel/fax (11) 6948 2983
celular  (11) 8304
4568
Skype: sfpassos

E-MAIL: sylviopassos@gmail.com
MSN: sfpassos@hotmail.com
Multiply: http://sylviopassos.multiply.com
SITE 1: http://www.raulrockclub.com.br
SITE 2: http://groups.msn.com/KomunaRaulseixistika
SITE 3: http://www.raulrockclub.com.br/expo
FLOG 1: http://spaces.msn.com/members/sylviopassos
FLOG 2: http://spaces.msn.com/members/raulrockclub
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s