Tributo relembra sucessos de Raul Seixas

Publicado: 25 de junho de 2009 em Não categorizado


 
Tributo relembra sucessos de Raul
Seixas


As homenagens começam às 19h da sexta-feira, com a exibição de
curtas e às 16h de sábado com muitas músicas

Raul Seixas, o eterno “maluco beleza”, será
homenageado nos dias 26 e 27 de junho, em um tributo realizado no Museu da
Imagem e do Som (MIS), localizado na rua Regente Feijó, 859, no centro da
cidade. O evento conta com o apoio do Departamento de Cultura da Secretaria
Municipal de Cultura.

As homenagens começam às 19 horas da sexta-feira,
dia 26 junho, com a exibição de curtas sobre a carreira do cantor. Às 16 horas
do sábado, dia 27, o público confere mais alguns momentos da vida e carreira de
Raul Seixas. Além da presença do presidente do fã-clube oficial do cantor,
Sylvio Passos, o cantor Agnaldo Araújo, que há alguns anos se apresenta com o
repertório do maluco beleza, sobe ao palco para cantar os maiores sucessos dos
mais de 20 álbuns lançados por Raul, como Metamorfose ambulante, Maluco beleza,
Tente outra vez, Gita, Há dez mil anos atrás, Sociedade alternativa, Mosca na
sopa, entre outras. A entrada é gratuita. 

Pioneiro

Raul Seixas
pode ser considerado o pioneiro do rock no Brasil. O cantor baiano foi o
primeiro a inserir o rock & roll no País, ritmo pelo qual se apaixonou após
escutar as músicas de Elvis Presley.

Antes alcançar o sucesso, Raul
montou três bandas e lançou dois álbuns sem grande êxito, entre as décadas de 60
e 70. Um pouco depois, o cantor compôs mais de 80 músicas para a Jovem Guarda. O
sucesso veio mesmo com o LP Krig-Ha Bandolo, de onde surgiram hits como
Metamorfose ambulante, Mosca na sopa, Ouro de tolo e Al Capone.

Durante
sua trajetória, Raul foi preso, torturado e exilado nos EUA. Entre altos e
baixos, o cantor sempre se manteve na mídia, seja pela complexidade de suas
músicas ou pela vida conturbada que somam cinco casamentos, problemas com álcool
e depressão que provocaram sua morte em 21 de agosto de 1989, aos 44 anos, após
uma pancreatite aguda fulminante. Vinte anos depois, Raul ainda é lembrado e
considerado um dos ícones da música brasileira.


 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s