Raul Seixas, eu e o Blues

Publicado: 16 de maio de 2012 em Música, Music
Tags:, ,

Em 1981, na minha primeira visita à casa de Raulzito Rock Seixas, após a famosa macarronada, Raul me perguntou do que mais eu gostava além das músicas dele. Respondi que amava Blues e então nós fomos até seu gabinete na parte de cima do sobrado lá no Brooklin e ouvimos o LP Muddy “Mississippi” Waters – Live, de Muddy Waters, claro. Este foi o primeiro álbum de Blues que eu e Raul ouvimos juntos e que marcou toda nossa amizade. Depois vieram muitos e muitos outros. Ouçam no máximo volume posSylvio e imaginem nós ouvindo essa maravilha sonora. Uma aula de Blues.

SPassos Sideral Visceral & Surreal, aquele, o Puto BRother.

1981 - Primeira visita à casa de Raul Seixas. Macarronada & Blues no Brooklin, São Paulo.

1981 – Primeira visita à casa de Raul Seixas. Macarronada & Blues no Brooklin, São Paulo.

LP Muddy “Mississippi” Waters – Live

Um Blues Para Raul [Ensaio sem banda – Gaita, Voz & Violão]

Anúncios
comentários
  1. Igor de Oliveira Blanco disse:

    puta som! Muddy é muito foda

    Curtir

  2. sergio x disse:

    Boa tarde, grato por essa presença , abraços.

    Curtir

  3. Roberto Spina disse:

    Valeu Silvio ….o Blues é contagiante e faz amigos…..

    Curtir

  4. Lucasi disse:

    Muito bom, adoro Blues…parabéns Sylvio.

    Curtir

  5. silver price disse:

    ‘Buda Negro’ como era chamado por B.B. King, é considerado, antes de qualquer outro artista, como quem tocou brilhantemente uma guitarra elétrica, como um dos responsáveis pela eletrificação do blues e inspiração para guitarristas que surgiram depois como Jimi Hendrix, Santana, Keith Richards entre outros. Os ‘Rolling Stones’ adotaram como nome da banda o título de uma de suas canções gravada em 1950; ‘Whole Lotta Love’ um dos maiores sucessos de Led Zeppelin foi baseada na canção ‘You Need Love’ gravada por ele, assim como a famosa canção de Bob Dylan, ‘Like a Rolling Stone’. McKinely Morganfield, esse era o nome de Muddy Waters, apelido recebido ainda menino, e que até sua morte em 1983, aos 68 anos, tocou com várias gerações de músicos e lhes ensinou a arte mais pura que aprendeu, ainda menino, enquanto pulava nas águas barrentas do velho Mississippi. Muddy Waters começou a tocar gaita de boca, ao ouvir os álbuns dos bluesmen rurais Robert Johnson e Son House, decidiu-se pelo violão slide e a partir dos 17 anos iniciou sua carreira. Em 1944 trocou seu violão pela guitarra elétrica e seguindo outros negros da zona rural mudou-se para Chicago. Combinando o blues rural com um moderno som urbano, suas mais famosas gravações foram feitas no final dos anos 40 e início dos 50.

    Curtir

  6. Breno Ratto disse:

    Maravilhoso, blue de excelente qualidade.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s