Posts com Tag ‘Galpão Busca Vida’


A famosa cachaça Busca Vida, produzida em Bragança Paulista, interior de São Paulo, abre seu espaço cultural, o Galpão Busca Vida, para uma homenagem ao Maluco Beleza no próximo sábado, 5 de novembro.

“O Busca, para os íntimos, é um lugar imperdível para os amantes da cachaça e da boa música.

Entre Bragança Paulista e Piracaia (SP), à margem da represa que banha as cidades, a beleza dessa cachaçaria está nos detalhes. Tudo por ali é rústico, mas cheio de graça em cada escolha: dos tocos de madeira que servem como banco aos cacos que se juntam e formam um espelho nos banheiros.

Tom Zé, Elba Ramalho, Moska, Arnaldo Antunes, Marcos Suzano, Zeca Baleiro, Martinália, Cordel do Fogo Encantado, O Teatro Mágico, Pedra Branca e Céu são apenas alguns dos que já passaram por lá.” Isabella Ianelli para o site Papo de Homem.

Tributo a Raul Seixas com Sylvio Passos & Raul Rock Club Band

Quando: Sábado, 5 de novembro
Abertura da casa: 20h00
Horário do show: 23h59
Onde: Galpão Busca Vida – Estrada da Serrinha, Km3 – Bairro Serrinha – Bragança Paulista/SP
Quanto: Ingresso antecipado: 20 – Ingresso na porta: 50 – Ingresso na porta – estudante: 25

Sobre a Raul Rock Club Band: https://raulsseixas.wordpress.com/a-raul-rock-club-band-a-banda-do-fa-clube-oficial-de-raul-seixas/

Mais informações sobre o evento: http://galpaobuscavida.com.br/noite-com-maluco-beleza/

Página evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/1646906162266911/

21_agosto_2015-1-page-001

MAIS NOVIDADES RAULSEIXISTICKAS PARA ESTE MÊS DE NOVEMBRO

Pergunte ao Carimbador MalucKo AO VIVO

Com o fim da primeira temporada do programaPergunte ao Carimbador MalucKono YouTube, agora o Carimbador MalucKo, digo, o Puto BRother Sylvio Passos, vai fazer apresentações ao vivo acompanhado de outro Puto BRother, o Agnaldo Araújo, por todo o Brasil.
A primeira apresentação será sexta-feira, 18 de novembro, em São Paulo, no AugusAlternativa (http://augustalternativa.com.br/) que fica na Rua Augusta, 520 e depois, em 24 de novembro, quinta-feira, em Curitiba, no Alchemia Bar (https://www.facebook.com/alchemiabar/) que fica na Av. Jaime Reis, 40 – para um encontro memorável com a galera curitibana.

É isso galera!
SOCA RAUL!

18_novembro_2016-page-001
24_novembro_2016

CDs com gravações inéditas de shows de Raul Seixas chegam às lojas.

Raul Seixas – Eu Não Sou Hippie (CD) Por: R$22,90
Ao Vivo No Cine Teatro Patrocínio/MG em 1974

Depois de 20 anos, estou na Eldorado mais uma vez lançando outro álbum ao vivo de Raulzito Rock Seixas. Antes, em 1994, lancei pela Eldorado o álbum “Se o Rádio Não Toca”, um registro gravado em Brasília, em 1974. Agora apresento outra gravação também realizada em 1974 só que em Minas Gerais, no Cine Teatro da cidade de Patrocínio. Bom, o importante é que, mais uma vez, apresento ao grande público de Raul Seixas outra daquelas raridades que só fãs, pesquisadores e colecionadores lambem os lábios quando adquirem tal material até então inédito oficialmente. Consegui esse registro em 2006 numa ida a Belo Horizonte para participar de um evento em homenagem a Raul Seixas. Um velho amigo, Bob (Roberto Amormino), foi ao evento e me entregou um envelope dizendo que havia 17 anos que ele queria me entregar tal material. Quando cheguei em São Paulo, já em casa, abri aquele envelope que, entre fotos e recortes de jornais me cai nas mãos um fita K7 onde estava escrito “Raul Seixas Ao Vivo em Patrocínio 1974”, coloquei a fitinha K7 pra rodar em meu tape-deck Marantz e logo no início me arrepiei todo. Apesar da qualidade técnica não ser das melhores, a sonoridade e a clareza da voz e das palavras de Raul naquele tape eram singulares, um Raul zen, interagindo com o público tranqüilamente. À medida que a fitinha K7 ia rolando eu ficava cada vez mais empolgado e já imaginado que aquele registro poderia se transformar em um disco, bastava entrar em estúdio e fazer um trabalho básico de restauração de áudio, feito o que fiz em 1992 no álbum “O Baú do do Raul” e em 1994 no álbum “Se o Radio Não Toca…”, ambos produzidos com material inédito de meu acervo pessoal que me foram entregues pelo próprio Raul em 1981 dizendo que estava me passando sua vida. Pus-me então na pesquisa sobre essa passagem de Raul por Patrocínio/MG e me deparei com muitas lendas, típicas no universo raulseixistcko, mas pouca informação precisa. Eu buscava dados sobre a data exata e os músicos que acompanharam Raul nessa apresentação, além de fotos e outras informações pertinentes. Deduzi que Raul poderia ter convidado músicos locais para acompanhá-lo na apresentação já que os músicos que acompanhavam Raul em shows nessa época não se reconheceram no tape desse show. Enfim, aí está mais um registro inédito do genial músico brasileiro que em 1974, sob uma ditadura militar, teve a coragem se subir nos palcos do Brasil que se utilizando de metáforas e muito sarcasmo conseguiu deixar sua mensagem, não só para aquela geração, mas para todas as outras que se seguiram, com textos e idéias atemporais que transcenderam aqueles tempos de chumbo grosso nos miolos. Viva Raul. Raul Está vivo! Sylvio Passos

Link para comprar: http://compre.vc/s/1f892ad4
eu_nao_sou_hippie

Raul Seixas – Isso Aqui Não é Woodstock, Mas Um Dia Pode Ser –
Ao Vivo No II Festival De Águas Claras 1981 (CD) Por: R$22,90

Se na década de 1970 Raul Seixas se apresentava ao público de uma maneira zen, tipicamente baiana, na década seguinte, Raul se colocava publicamente com uma atitude mais punk. Depois de sofrer perseguições e toda sorte de censura na década anterior, Raul adentra a década seguinte descrente de tudo e soltando o verbo com a mesma verve de antes, só que mais “agressivo” e irreverente do que nunca. Essa apresentação no mítico Festival de Águas Claras, em 1981, corrobora isso. Temos no palco um Raul vociferando sua revolta com o sistema tanto político como das gravadoras por que passou. Autentico e genial como anteriormente, mas mais solto e sem medo de nada. Mais um registro histórico do maior nome do BRock o qual me sinto paranoicamente orgulhoso em estar podendo compartilhar com o grande púbico de Raulzito Rock Seixas. Essa gravação caiu em minhas mãos pelo velho amigo da saudosa rádio Brasil 2000 FM, Osmar Santos Jr. Um belo dia, logo após a morte de Raul em 1989, Osmar me liga dizendo que Pena Schmidt (jornalista, produtor e velho amigo de Raul, inclusive produtor do “Panela do Diabo”, último disco de Raul ao lado de Marcelo Nova) havia deixado uma caixa com inúmeras fitas K7 pra ele lá na rádio e que várias daquelas fitas tinham que ficar comigo pois continham muitas coisas de Raul. Lá fui eu pra Brasil 2000 FM imaginando o que me aguardava. Qual não foi minha surpresa ao chegar na rádio e receber das mãos de Osmar uma caixa com umas 10 fitas contendo relíquias de Raul e entre aquelas relíquias duas fitas K7 com a íntegra do show de Raul no II Festival de Águas Claras e trechos dos show de outros artistas que lá se apresentaram, inclusive de Luiz Gonzaga que pela primeira vez se apresentava num festival direcionado ao publico roqueiro e que, surpreso com a receptividade do imenso público jovem, inicia seu show fazendo referências a Raul e sua Sociedade Alternativa. Arrepiei, me emocionei ouvindo a fitinha K7, daí a razão pela presença do velho Lua logo no inicio deste álbum com sua saudação a Raul. O time de músicos que acompanhou Raul nessa apresentação era o que Raul chamaria de “um time de primeira, só feras”; na guitarra Tony Osanah que já havia gravado com Raul no álbum Gita em 1974; no baixo Don Beto, nos teclados Olmair Raposo e na bateria o veterano Edu Rocha. Aqui está mais uma daquelas maravilhas que só Raul conseguiria fazer nos palcos. Aumente o volume e delicie-se. Sylvio Passos

Link para comprar: http://compre.vc/s/8da45870
isso_aqui_nao_e_woodstock

Anúncios